Cristão Empreendedor x Marketing Digital

Sou empreendedora e já fiz várias aulas/cursos sobre marketing digital e quando trabalhava com CLT sempre fiz parte do departamento de publicidade/marketing, sendo assim tenho minhas experiências e posso falar a diferença do marketing cristão para o que vemos no nosso dia a dia, e listarei algumas delas.

1) Estamos aqui para servir.

Empreendedora cristã deve levar a risca a idéia de que estamos aqui para criar soluções para os clientes e jamais enganar alguém.

Nos cursos que fiz os professores sempre diziam que precisamos achar a dor e a cura do cliente.

Por exemplo, na minha loja virtual eu ofereço, hoje, produtos digitais para pessoas que querem se organizar com papelaria, mas devido a situação no mundo não querem sair de casa.

Dor: a pessoa quer se organizar com o uso de papelaria sem ter que sair de casa para comprar os itens.

Cura: oferecer arquivos digitais bacanas e agradáveis que a pessoa possa imprimir em casa e se organizar.

No caso do cristão, pode ser ou não com esse tema, mas o importante é oferecer o produto que promete.

2) Sinceridade e Verdade.

Uma das “dicas” infalíveis para o marketing é criar uma idéia de escassez no cliente, por exemplo: “Corra, últimas unidades em nosso estoque!” quando na verdade o estoque está cheio.
Agindo assim você está criando no cliente a falsa ilusão de que ele pode ficar sem o produto quando, na verdade, tem muitas unidades e ele não precisa ter a sensação de compra imediata.

Outra “dica” que é a mais usada, prometer uma solução para a “dor” oferecendo um mini curso de “tantos” dias com algumas soluções que a pessoa já viu em outros meios e no último dia você dizer que para ter a solução “bombástica” a pessoa deverá comprar seu curso, ou seja sua promessa foi só para atrair para a venda enquanto durante o mini curso você encheu “linguiça”.

Devemos oferecer a verdade!
Veja o que está em 2ªJoão 1:4 (NTLH)
“Eu fiquei muito feliz quando soube que alguns dos seus filhos vivem de acordo com a verdade, como o Pai nos mandou viver.”

Como empreendedora tenha o compromisso de anunciar, prometer, vender a verdade.
Seja sincera com seu cliente, não minta ou enrole para levar vantagem.

Essas posturas tem se tornado tão presentes principalmente no marketing digital que pra mim já virou clichê e não confio em pessoas que agem assim, ou seja não compro produtos com essas “conversas”.

3) Atitudes para vender mais.

Eu evito sorteios e brindes ou associar os produtos a campanhas pouco confiáveis só para atrair mais clientes.

Já fiz isso, porque fui levada a crer que, “tapiar” cliente para comprar, ou atrair inscritos para o canal ou seguidores nas redes sociais, era uma atitude certa.

Hoje vejo como enganar a pessoa e se enganar também, criar a ilusão que você e sua marca são aceitas quando na verdade é uma atitude egoísta de ambos que só visam levar vantagem.

Abri mão desses apelos para a loja e redes, mas gosto de presentear as pessoas que participam das minhas lives e pra isso preciso realizar o sorteio, o que é bem diferente, porque não é para ganhar inscritos é apenas para batermos um papo, trocar dicas de encadernação, empreendedorismo nessa área e etc.

Lucas 17:33 (NTLH)
“A pessoa que procura os seus próprios interesses nunca terá a vida verdadeira; mas quem esquece a si mesmo terá a vida verdadeira.”

Sejamos coerentes como nosso testemunho, não é fácil, mas quando fazemos cursos devemos pedir a sabedoria e discernimento a Deus para não aplicar tudo que aprendemos ou adaptar diante do que aprendemos ao ler diariamente a Palavra!

Espero ter ajudado você a refletir sobre sua postura quanto empreendedora cristã.

Se discordar ou quiser acrescentar algo pode deixar aí nos comentários.

Até o próximo post!!

Gratidão
Ma Moreira
Designer Gráfica, Empreendedora e Crafter

Venha fazer parte do nosso grupo de Encadernação no Facebook e se inscreva no canal.

“Na hora da luta, a sabedoria vale mais que a força bruta para conseguir a vitória.” Provérbios 21:22

Photo by Internet

Deixe um comentário